A arquitetura contemporânea tem início a partir do final do século XX e caracteriza-se pelo uso intenso das tecnologias disponíveis.

       No Brasil, a arquitetura contemporânea é  uma mistura de tendências: são casas com traços em estilo atual e eclético, ou seja, reúne o melhor de cada um, e conta particularmente, com a criatividade do arquiteto. O Rio de Janeiro possui uma grande quantidade de obras que representam o início da arquitetura contemporânea, e Brasília, capital do país, compõe-se de um conjunto de construções, entre as quais estão obras-primas dessa arquitetura que cresce constantemente – em conseqüência dos grandes benefícios por ela favorecidos – aprimorando  e evoluindo cada vez mais seus métodos e técnicas construtivas.

       Hoje com a evolução da arquitetura, conta-se com casas para satisfazer todo e qualquer gosto. São casas luxuosas ou simples, requintadas ou básicas, com cômodos espaçosos ou melhor distribuídos, mas todas sem perder a beleza e harmonia. Estamos na era da tecnologia, em busca de uma melhor qualidade nas obras, no sentido de diminuir seus custos de construção, acredita-se que é possível morar sem luxos nem modismos. E as casas contemporâneas estão cada vez mais funcionais e seguras.

      A arquitetura contemporânea apresenta sua fachada de diversas formas: traços retos ou formas arredondadas, jogos de telhados, cores arrojadas e pequenos detalhes que lembram determinadas épocas e estilos, propondo novas tendências à arquitetura.

      O mundo da arquitetura passou por vários estilos que hoje são exemplos em edificações espalhadas pelo mundo, alguns tornando-se edificações históricas. Com tudo, a arquitetura modificando-se sempre com o tempo conforme suas necessidades, mostra a mistura de estilos empregadas nas edificações deixadas com o tempo. Hoje, na arquitetura contemporânea, tudo é muito relativo. É de linhas sinuosas, retas, é limpo ou com elementos e as vezes trás características ao que se remete do passado tornando-se um novo  “clássico”.

  

 Arquitetos de referência:

      > Paulo Mendes da Rocha – Entre seus trabalhos destacam-se o Museu Brasileiro da Escultura (SP) e a Requalificação da Pinacoteca do Estado de São Paulo. No primeiro o arquiteto faz uso da tecnologia para criar uma identidade constante, pórticos. No segundo deixa claro um aspecto importante presente no espírito dos arquitetos contemporâneos que trabalham com revitalização ou restauro de edifícios antigos, já que é visível o objetivo de manter nitidamente a diferença entre o antigo e o novo, utilizando-se de materiais totalmente diferentes das características dos originais, como exemplo foi utilizado o vidro na cobertura que constrasta com o tijolo aparente das paredes.

Pinacoteca. Foto: Regina Friedrich

Pinacoteca. Foto: Regina Friedrich

      > Zanine Caldas – conhecido como o mestre da madeira, Zanine se apropria da escala ecológica da arquitetura, não só em relação ao conforto ambiental, mas a valorização de madeiras nobres ou não, a partir do momento em que as utiliza para compor o mobiliário, como para apoio de mesas, tomando partido da funcionalidade e potencial estético do material.

 

       > João Filgueiras Lima (LELÉ) – Como exemplo bem sucedido do uso dos elementos naturais na obtenção de condições térmicas favoráveis a ambientes internos,  cita-se a Rede de Hospitais Sarah Kubitschek, projetada pelo arquiteto João Filgueiras Lima (Lelé). Lelé, edificou vários “modelos” de hospitais ao longo de sua carreira, tomando com ponto chave do projeto, o uso de materiais pré-fabricados, como a argamassa armada e o aproveitamento dos recursos naturais (sol, vento…), a fim de dar origem a formas expressivas (apesar do uso de materiais pré-fabricados) e funcionais (econômicas e eficientes).

 

Esquema de ventilação e iluminação da Rede de Hospitais. Fonte: http://www.arq.ufsc.br/.../ventilacao_Lele/index.htm

Rede Sarah de Hospitais - Fortaleza. Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=732926

Rede Sarah de Hospitais - Fortaleza. Fonte: http://www.sarah.br/paginas/homepage/po/p-home.htm

Rede Sarah de Hospitais - Belém. Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=732926

       > Marcelo Ferraz e Francisco Fanucci (Brasil Arquitetura): O conjunto KKKK, foi realizado no período do ano 1998 a 2001 pela equipe composta por: Francisco Fanucci, Marcelo Ferraz, Anderson Freitas, Carlos Ferrata, Carmem Ávilla, Cícero Cruz, Fabio Mosaner, Juliana Antunes, Paulo Alves, Pedro Barros.

       O projeto foi feito a partir do objetivo de restaurar uma obra histórica, transformando no Memorial da Imigração Japonesa do Vale do Ribeira com objetos doados pela população da região para contar a história da descendência japonesa da região. O museu abriga centro de convivência, sala multimídia, biblioteca, restaurante, exposições e auditório.

Conjunto KKKK. Fonte: http://www.brasilarquitetura.com/

Conjunto KKKK. Fonte: http://www.brasilarquitetura.com/

          A arquitetura contemporânea desenvolvida no Brasil, em suas diversas regiões, apresenta soluções e realizações de elevada qualidade espacial, sensibilidade contextual, preocupação ambiental e domínio das novas tecnologias construtivas.

        Temos que dar valor a arquitetura contemporânea atual para que siga novas linhas de forma, que aproveite a tecnologia oferecida atualmente para criar novos espaços diferentes do comum, algo que se volte mais adiante do tempo e não mais ao passado. Mesmo sendo dita uma nova “extensão” da arquitetura moderna. Seria de valia desvincular-se, pois é o novo que todos esperam. Mas é claro, com muito respeito ao passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: